Quais as licenças ambientais para abrir ou operar uma empresa?

Spoiler: licença prévia, licença de instalação e licença de operação

Uma das etapas exigidas pelo governo para a abertura de uma indústria são as licenças ambientais. Apesar de serem ferramentas para garantir a preservação da natureza, o trabalho junto a entidades governamentais pode ser moroso e cansativo.

O licenciamento ambiental foi instituído em 1981, e é exigido de empresas efetivamente ou potencialmente poluidoras, cujas atividades estão listadas Resolução CONAMA 237/97. Em caso de descumprimento, a empresa está sujeita a punições previstas na Lei de Crimes Ambientais. As atividades são ligadas, principalmente, à extração e tratamento de minerais e indústrias diversas, como metalúrgica, mecânica, elétrica, química e têxtil, bem como de produção de metais, madeira, papel, celulose, borracha, couro, peles, plástico, alimentos e fumo.

Quando as atividades ou impactos ultrapassam as fronteiras de uma Unidade de Federação (UF), as licenças são emitidas pelo IBAMA; quando as licenças ultrapassam fronteiras municipais são emitidas pelos Conselhos Estaduais de Meio Ambiente de cada UF. Vale ressaltar que nem todos os estados possuem tal conselho e, nesse caso, a responsabilidade pela emissão volta a ser do IBAMA.

Caso possua um Conselho Municipal do Meio Ambiente, um município pode emitir as licenças para empresas cujas atividades fiquem dentro de seu território. As empresas precisam das licenças emitidas em apenas uma das instâncias, que formam o Conselho Nacional do Meio Ambiente. Junto ao Ministério do Meio Ambiente (MMA), formam o Sistema Nacional do Meio Ambiente (SISNAMA).

As licenças são três, divididas em cada etapa de instalação de uma indústria. A primeira delas é a Licença Prévia, que é emitida na etapa de planejamento. Por isso, avalia questões como a futura localização, potenciais impactos e estabelece requisitos futuros. É nessa etapa em que há a necessidade da realização de estudos ambientais, como EIA, RIMA ou RCA. A licença prévia tem validade máxima de 5 anos.

Com o projeto aprovado, há a necessidade da licença de instalação, uma autorização para o início da construção da planta. Essa atividade deve seguir exatamente o que foi planejado e aprovado pela licença prévia; caso contrário, uma nova licença deve ser emitida. A validade da licença de instalação é de 6 anos.

Finalmente, com o projeto aprovado e construído, deve-se emitir a licença de operação. Tudo para que a empresa comece a operar de fato. Na licença de operação são determinados métodos de controle, condições para operar, métricas a serem seguidas etc. Ela tem validade máxima de 10 anos.

Teoricamente, o governo tem 120 dias corridos para analisar a documentação para cada uma dessas licenças. Entretanto, devido à morosidade estatal e a imbróglios judiciais, esse prazo pode aumentar. Em todas as fases, as empresas podem receber auditorias surpresa, e qualquer alteração deve ser comunicada.

Há licenças extraordinárias, como a Autorização Ambiental, que funciona para atividades temporárias, a Licença Ambiental Simplificada, para empreendimento de micro ou pequeno porte, e a Licença Corretiva, para empresas em operação que não obtiveram a documentação anterior e que querem se regularizar.

O processo de emissão das licenças ambientais pode ser complicado, principalmente no trato com o governo. Os problemas mais comuns são a demora na averiguação da documentação, o custo para cumprir as exigências e dificuldade de identificar os critérios técnicos exigidos.

Sua empresa precisa de licença ambiental ou algum estudo? A Afam Consultoria tem consultores especializados que podem lhe auxiliar nesses processos. Entre em contato conosco.

Confira também os artigos abaixo

Princípio 05 – Como os líderes reagem ao fracasso

Para alinharmos nossos entendimentos, irei começar por alguns fundamentos do princípio 5: a) Este princípio direciona a organização para dois lugares distintos. O primeiro é CULPAR E PUNIR ou APRENDER E MELHORAR, porém IMPOSSÍVEL estar em ambos os lugares. b) Os...

Princípio 04 – O Contexto Impulsiona o Comportamento

Para entender e alinharmos nossos entendimentos, irei começar por alguns fundamentos do princípio 4: a) Os trabalhadores fazem o que fazem por uma única razão, a razão é que faz sentido para o trabalhador dado o contexto que ele vive e trabalha.b) Sistemas complexos...

Princípio 03 – Aprender a melhorar é vital!

Para entender bem este princípio, vou começar com 3 perguntas poderosas para provocar sua reflexão: a) Quais sistemas, processos e ferramentas você tem para obter feedback abertamente sobre sua organização? Quão fáceis de usar e disponíveis estão essas ferramentas...

Princípio 02 – Culpar não resolve nada

Todos se lembram que nós Seres Humanos cometemos de 5 a 7 erros por hora, não se trata de um número cabalístico, mas são estimativas feitas por pesquisadores do desempenho humano. Em sendo assim, culpar as pessoas que erram seria um contrassenso, não acham?,Bom,...

Princípio 01 – As pessoas cometem erros

Estudos a respeito de desempenho Humano e Organizacional tentam encontrar um número cabalístico de quantos erros os Seres Humanos cometem. Não temos certeza se este número esta correto, mas alguns autores diz que cometemos de 5 a 7 erros por hora, incrível não?? É...

HOP: Human And Organizational Performance – Desempenho humano e organizacional

Vamos falar sobre o “Desempenho Humano e Organizacional”- HOP. Por ser um tema um tanto quanto extenso, vamos dividi-lo em 5 partes, e por quê 5 partes?, porque são 5 princípios e irei pautar um princípio por capítulo, neste primeiro capítulo, irei contextualizar um...

27 de Julho Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho

A data é um marco histórico na luta dos trabalhadores por melhorias nas condições de segurança e saúde no trabalho.   O dia propõe uma reflexão sobre como os ambientes e processos de trabalho podem determinar tanto a saúde quanto os acidentes e o adoecimento dos...

Use a Gestão de Resíduos para proporcionar preservação ambiental, ganhos financeiros, ações sociais e conformidade legal

O que é resíduo Tudo que não tem mais utilidade direta para sua empresa e precisa ser descartado, é um resíduo. Dentre eles papel, plástico, papelão, vidro, madeira, eletrônicos, efluente, produtos químicos, hospitalar, entulho, lâmpadas, contaminados, etc. Por que...

O que são aspectos e impactos ambientais?

Aspecto ambiental é qualquer elemento que interage ou pode interagir com o meio ambiente de forma positiva ou negativa – resíduos, emissões atmosféricas, efluentes, produtos químicos, consumo de água, consumo de energia, consumo de materiais diversos. Impacto...

ISO14001 – Sistema de Gestão Ambiental

Através de uma combinação de controles administrativos e operacionais, a Gestão Ambiental tem como objetivo principal identificar e gerir seus aspectos significativos, de forma a mitigar ou eliminar os impactos negativos ao meio ambiente. Além disso, atender a...

Entre em contato!

Endereço

Alameda João Galego, 174
Santa Maria, São Caetano do Sul – SP
Cep: 09560-340