A importância de educar a liderança em segurança.

Esclarecendo o que é psicologia da segurança.

Se você procurar a definição de psicologia da segurança, vai encontrar uma porção delas, porém eu escolhi uma que é citada no livro da juliana bley que é: parte da psicologia que se ocupa do componente segurança na conduta humana.  achei bem bacana esta defini’ão porque no fundo é que todos nós buscamos incessamente,  a  melhoria nas atitudes, nos comportamentos, no correto entendimento da percepção de riscos e na prevenção de acidentes junto aos nossos trabalhadores e terceiros.

Um dos papéis da psicologia da segurança, é o de estar comprometida em aumentar a possibilidade do envolvimento pessoal com a segurança,. imaginem vocês…. é despertar em cada um, membros de uma organização, …..o engajamento e a adoção de práticas seguras…e o mais importante, de maneira voluntária. vejam quantos desafios temos que enfrentar, lembrem-se, somos indivíduos, o que significa que somos únicos.

Agora vamos avançar em alguns conceitos importantes:

O que é comportamento????: é, em termos da psicologia, o conjunto de respostas, que um ser vivo apresenta em relação ao seu ambiente ou mundo de estímulos. logo falar de comportamento seguro aos nossos colaboradores é levar em consideração as crenças e valores individuais destes colaboradores e principalmente o entorno que os cercam, ou seja,….. seu ambiente de trabalho, os valores e4  orientação da organização, enfim…tudo que rodeia e faz interface com as pessoas., sobretudo a forma no qual nos comunicamos.

Desenvolver comportamento seguro, não é simplesmente uma vontade ou desejo pessoal….., o contexto que estes colaboradores estão é muito relevante.

Agora vamos falar um pouco sobre hábito: hábito é um comportamento aprendido que, após ser repetido várias vezes, tornou-se automático, isto é, com pouca ou nenhuma deliberação do indivíduo.  são comportamentos mais estáveis. é o modo de ser, de agir, de sentir, de pensar.

Um ponto relevante que gostaria de passar aqui é que………. comportamento não é sinônimo de atitude. 

Atitude é uma tendência a um determinado comportamento……. esta tendência é sustentada por 3 pilares, o pilar cognitivo ( do pensar, do conhecer), do afetivo ( do sentir) e do agir, a ação efetiva.

Logo desenvolver atitudes seguras significa criar condições para que as pessoas conheçam os riscos (exposições vs os controles disponíveis para evitar acidentes/incidentes), proporcionar condições para que sintam-se  motivadas a prevenir riscos e agir de acordo com os 2 fatores anteriores (conhecimento e sentimento). nada vai adiantar em conhecer o risco, sentir-se motivada(o) para se prevenir e  depois, não agir.

Então educar cada membro de uma organização em cuidado ativo e comportamento seguro, passa invariavelmente pelo conhecimento, sentimento individual e a ação, lógico que tudo bem temperado com os valores da organização, forma de comunicação da liderança, o ambiente de trabalho, o clima laboral e o valor real da segurança.

Agora vamos nos aprofundar na diferença entre treinamento/capacitação e educação, nosso último item dos 3 que eu estou abordando hoje.

A Unesco (organização das nações unidas para educação, ciência e cultura), na virada do milênio declarou que todo o processo de educação do mundo deve se basear em 4 pilares: aprender a ser; aprender a conviver, aprender a aprender e aprender a fazer. então eu pergunto a vocês, como sua organização considera estas premissas em seu processo de desenvolvimento humano para a segurança? 

Nossos métodos tradicionais de treinamento e capacitação pode fazer com que o colaborador obtenha o conhecimento, porém o conhecimento é o primeira premissa da psicologia da segurança, vocês se lembram?….. vamos recapitular então….(pensar e conhecer), o afetivo ( do sentir) e do agir.

Pensem em um alinhamento entre seu processo de educação e o retorno do colaborador ao seu ambiente de trabalho. garanta que a liderança está

envolvida nesse processo de aculturamento e que os valores e a orientação da organização considera segurança como um valor

Que sentido faz ao colaborador receber estas capacitações relacionadas a cultura, comportamento, gestão humanizada, cuidado ativo quando temos uma organização totalmente descontextualizada, com entorno hostil e com foco em outras questões que não a do cuidado com as pessoas? ……. 

Vou fazer uma brincadeira com vocês… pense em peixes em um aquário poluído que não proporciona nenhum condição de vida

Para encerrar, o que temos percebido ao longo destes 30 anos atuando como consultor de campo em grandes organizações, é que existem excelentes iniciativas de treinamento e capacitação, porém o processo educacional acaba se complicando…. principalmente para as capacitações relacionadas a comportamento seguro onde o colaborador regressa ao seu posto de trabalho e não consegue colocar em prática aquilo que aprendeu por vários motivos, ou por conta de um ambiente não propício, ou por valores da organização, ou por sua própria liderança.

Lembre-se…… ir na nutricionista para uma alimentação mais saudável, se matricular na academia para aprimorar seu bem estar físico e cuidar da espiritualidade…… pouco efeito terá se não praticar periodicamente e abandonar seus velhos hábitos, ou seu antigo contexto ou entorno. 

Pensem nisso. 

Bom eu vou ficando por aqui e deixo com vocês um método muito eficaz desenvolvido pela afam para educar seus líderes. método comprovado com 6 anos de resultados positivos no processo educacional da segurança.

Acesse nosso link ou página web e baixe o material gratuitamente.

Confira também os artigos abaixo

Equipes de Aprendizagem

A PRÁTICA DE “LEARNING TEAMS”: Aprendendo e melhorando a segurança, qualidade e excelência operacional  por  Brent Sutton  (Autor), Glynis McCarthy  (Autor), Brent Robinson  (Autor), Todd Conklin  (Prólogo), Hugo...

Princípio 05 – Como os líderes reagem ao fracasso

Para alinharmos nossos entendimentos, irei começar por alguns fundamentos do princípio 5: a) Este princípio direciona a organização para dois lugares distintos. O primeiro é CULPAR E PUNIR ou APRENDER E MELHORAR, porém IMPOSSÍVEL estar em ambos os lugares. b) Os...

Princípio 04 – O Contexto Impulsiona o Comportamento

Para entender e alinharmos nossos entendimentos, irei começar por alguns fundamentos do princípio 4: a) Os trabalhadores fazem o que fazem por uma única razão, a razão é que faz sentido para o trabalhador dado o contexto que ele vive e trabalha.b) Sistemas complexos...

Princípio 03 – Aprender a melhorar é vital!

Para entender bem este princípio, vou começar com 3 perguntas poderosas para provocar sua reflexão: a) Quais sistemas, processos e ferramentas você tem para obter feedback abertamente sobre sua organização? Quão fáceis de usar e disponíveis estão essas ferramentas...

Princípio 02 – Culpar não resolve nada

Todos se lembram que nós Seres Humanos cometemos de 5 a 7 erros por hora, não se trata de um número cabalístico, mas são estimativas feitas por pesquisadores do desempenho humano. Em sendo assim, culpar as pessoas que erram seria um contrassenso, não acham?,Bom,...

Princípio 01 – As pessoas cometem erros

Estudos a respeito de desempenho Humano e Organizacional tentam encontrar um número cabalístico de quantos erros os Seres Humanos cometem. Não temos certeza se este número esta correto, mas alguns autores diz que cometemos de 5 a 7 erros por hora, incrível não?? É...

HOP: Human And Organizational Performance – Desempenho humano e organizacional

Vamos falar sobre o “Desempenho Humano e Organizacional”- HOP. Por ser um tema um tanto quanto extenso, vamos dividi-lo em 5 partes, e por quê 5 partes?, porque são 5 princípios e irei pautar um princípio por capítulo, neste primeiro capítulo, irei contextualizar um...

27 de Julho Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho

A data é um marco histórico na luta dos trabalhadores por melhorias nas condições de segurança e saúde no trabalho.   O dia propõe uma reflexão sobre como os ambientes e processos de trabalho podem determinar tanto a saúde quanto os acidentes e o adoecimento dos...

Use a Gestão de Resíduos para proporcionar preservação ambiental, ganhos financeiros, ações sociais e conformidade legal

O que é resíduo Tudo que não tem mais utilidade direta para sua empresa e precisa ser descartado, é um resíduo. Dentre eles papel, plástico, papelão, vidro, madeira, eletrônicos, efluente, produtos químicos, hospitalar, entulho, lâmpadas, contaminados, etc. Por que...

O que são aspectos e impactos ambientais?

Aspecto ambiental é qualquer elemento que interage ou pode interagir com o meio ambiente de forma positiva ou negativa – resíduos, emissões atmosféricas, efluentes, produtos químicos, consumo de água, consumo de energia, consumo de materiais diversos. Impacto...

Entre em contato!

Endereço

Rua Niterói, 362
Centro São Paulo - SP
Cep: 09510-200