Normas e Procedimentos de Food Quality

As principais publicações que norteiam o Food Quality

Atualmente, a engenharia está num nível muito avançado em relação à segurança dos alimentos. Ao longo dos anos, práticas foram criadas e testadas. Algumas sucumbiram frente à realidade e foram descartadas; outras, mostrando eficácia e eficiência, foram multiplicadas, aperfeiçoadas e documentadas em normas. Esse campo é chamado de Food Quality.

nn

Há na indústria instituições e documentos globais que visam garantir essa padronização de boas práticas de segurança dos alimentos. Assim, o Food Quality representa mais um quadrante na Matriz de Riscos dos Alimentos.

nn

A International Organization for Standardization tem a série de normas ISO 22000. Elas estão em sua edição 2018, e permitem às organizações viabilizar um Sistema de Gestão de Segurança dos Alimentos nos moldes de outras normas, como a ISO 9001. Na prática, a ISO 22000 é implementada como parte do esquema de certificação FSSC 22000.

nn

O principal organismo mundial de colaboração para Food Quality e Food Safety é o Global Food Safety Initiative (GFSI), uma fundação sem fins lucrativos, gerenciada pelo The Consumer Goods Forum e criada em maio de 2000, após frequentes casos relatados sobre doenças veiculadas por alimentos. Uma das principais ações desta fundação é o reconhecimento de normas de certificação aceitas por grandes empresas da área alimentar.

nn

O principal organismo mundial de colaboração para Food Quality e Food Safety é o Global Food Safety Initiative (GFSI). A GFSI é um coletivo de inúmeras pessoas e representantes de empresas de nome, que discutem a segurança dos alimentos através de programas, notícias, papers e eventos.

nn

Uma das mais flagrantes atividades do GFSI é o reconhecimento público de normas avaliadas como benchmark mundial. É como se fosse uma padronizadora sobre as demais padronizadoras.

nn

Dentre 11 programas de certificação em Food Safety, quatro merecem o destaque: FSSC 22000, BRC, SQF e IFS Food. A FSSC 22000, do inglês Foundation Food Safety System Certification 22000 é o mais adotado programa de certificação em Food Safety do Brasil. Nele, há especificações para Sistemas de Gestão de Segurança dos Alimentos e de Food Quality.

nn

Atualmente, a FSSC 22000 está em sua quinta versão, e as empresas devem realizar a atualização de sua certificação até 29 de junho de 2021. Outra certificação importante é a BRC. Criada pelo Consórcio de Varejistas Britânicos, do inglês British Retail Consortiun (BRC), ela é reconhecida pela GFSI nas seções Food Safety, Armazenamento & Distribuição e Embalagens.

nn

Outro programa reconhecido pela GFSI é o Safe Quality Food (SQF), que estabelece quatro partes: Fundamentos, Programa de Food Safety, Programa de Food Quality e Programa de Recursos Éticos, que inclui responsabilidade social, preservação ambiental e boas condições de trabalho dos fornecedores.

nn

Por último, mas não menos importante, a IFS Food é outra norma que merece destaque. Ela está em sua versão 6.1 e foca em segurança dos alimentos já processados, manuseados ou em sua embalagem primária.

nn

Essas são as principais normas de Food Quality. A partir delas, outras se baseiam e/ou se formam, de acordo com especificidades locais, sempre em prol da segurança dos alimentos. Curta a página da Afam no Linkedin para receber as atualizações de nosso blog. Até breve!

Confira também os artigos abaixo

A importância de educar a liderança em segurança.

Esclarecendo o que é psicologia da segurança. Se você procurar a definição de psicologia da segurança, vai encontrar uma porção delas, porém eu escolhi uma que é citada no livro da juliana bley que é: parte da psicologia que se ocupa do componente segurança na conduta...

Equipes de Aprendizagem

A PRÁTICA DE “LEARNING TEAMS”: Aprendendo e melhorando a segurança, qualidade e excelência operacional  por  Brent Sutton  (Autor), Glynis McCarthy  (Autor), Brent Robinson  (Autor), Todd Conklin  (Prólogo), Hugo...

Princípio 05 – Como os líderes reagem ao fracasso

Para alinharmos nossos entendimentos, irei começar por alguns fundamentos do princípio 5: a) Este princípio direciona a organização para dois lugares distintos. O primeiro é CULPAR E PUNIR ou APRENDER E MELHORAR, porém IMPOSSÍVEL estar em ambos os lugares. b) Os...

Princípio 04 – O Contexto Impulsiona o Comportamento

Para entender e alinharmos nossos entendimentos, irei começar por alguns fundamentos do princípio 4: a) Os trabalhadores fazem o que fazem por uma única razão, a razão é que faz sentido para o trabalhador dado o contexto que ele vive e trabalha.b) Sistemas complexos...

Princípio 03 – Aprender a melhorar é vital!

Para entender bem este princípio, vou começar com 3 perguntas poderosas para provocar sua reflexão: a) Quais sistemas, processos e ferramentas você tem para obter feedback abertamente sobre sua organização? Quão fáceis de usar e disponíveis estão essas ferramentas...

Princípio 02 – Culpar não resolve nada

Todos se lembram que nós Seres Humanos cometemos de 5 a 7 erros por hora, não se trata de um número cabalístico, mas são estimativas feitas por pesquisadores do desempenho humano. Em sendo assim, culpar as pessoas que erram seria um contrassenso, não acham?,Bom,...

Princípio 01 – As pessoas cometem erros

Estudos a respeito de desempenho Humano e Organizacional tentam encontrar um número cabalístico de quantos erros os Seres Humanos cometem. Não temos certeza se este número esta correto, mas alguns autores diz que cometemos de 5 a 7 erros por hora, incrível não?? É...

HOP: Human And Organizational Performance – Desempenho humano e organizacional

Vamos falar sobre o “Desempenho Humano e Organizacional”- HOP. Por ser um tema um tanto quanto extenso, vamos dividi-lo em 5 partes, e por quê 5 partes?, porque são 5 princípios e irei pautar um princípio por capítulo, neste primeiro capítulo, irei contextualizar um...

27 de Julho Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho

A data é um marco histórico na luta dos trabalhadores por melhorias nas condições de segurança e saúde no trabalho.   O dia propõe uma reflexão sobre como os ambientes e processos de trabalho podem determinar tanto a saúde quanto os acidentes e o adoecimento dos...

Use a Gestão de Resíduos para proporcionar preservação ambiental, ganhos financeiros, ações sociais e conformidade legal

O que é resíduo Tudo que não tem mais utilidade direta para sua empresa e precisa ser descartado, é um resíduo. Dentre eles papel, plástico, papelão, vidro, madeira, eletrônicos, efluente, produtos químicos, hospitalar, entulho, lâmpadas, contaminados, etc. Por que...

Entre em contato!

Endereço

Rua Niterói, 362
Centro São Paulo - SP
Cep: 09510-200