Formação de Cultura para Segurança e Saúde Ocupacional

A formação de uma Cultura Organizacional sólida é necessária para os programas de gestão comportamental em SSO.

Qual o segredo dos melhores e mais longevos programas de formação de cultura em Segurança e Saúde Ocupacional (SSO)? A resposta para esta questão não é tão simples quanto parece. Há tempos ela intriga companhias e principais empresas de consultoria. Para muita gente, a chave para o esclarecimento desta questão está na qualidade da equipe de colaboradores e de consultores. Para outros, a solução do enigma está associada ao grau de envolvimento da equipe ao projeto. E para alguns, está no tipo de incentivo conferido pela organização aos seus funcionários ou na relação das companhias com as empresas de consultoria envolvidas nos projetos.

Esses aspectos (todos) são indubitavelmente relevantes, mas a experiência de quem vivencia diariamente a implementação de programas de gestão comportamental em SSO diz que o elemento mais importante neste caso é a formação de uma cultura organizacional voltada para a segurança do trabalho.

No final das contas, é a cultura organizacional a grande responsável por perpetuar os aprendizados e as experiências da equipe de colaboradores ao longo do tempo. É através da solidificação de atitudes, das crenças e dos valores da equipe que um sistema de gestão comportamental cresce e amadurece.

Não é possível, portanto, falar em projetos de formação de cultura em Segurança e Saúde Ocupacional sem tratar diretamente do aspecto comportamental dos colaboradores. Todos os profissionais que implementam programas desse tipo precisam estar muito atentos às questões humanas. Na maioria das situações, os elementos culturais e de gestão de pessoas influenciam intimamente (para o bem e para o mal) os aspectos técnicos dos programas de segurança. Em muitos casos, chega a ser impossível dissociar (onde começam e onde terminam?) as partes comportamentais das partes técnicas destes projetos.

Independentemente do tamanho, do segmento de atuação, da idade, da localização e da situação financeira, toda empresa possui uma cultura. Não é errado afirmarmos que toda cultura organizacional é particular. Ou seja, dificilmente ela é encontrada igualzinha em outros lugares.

O conjunto específico de valores, práticas, processos e comportamentos é próprio de cada grupo de colaboradores e de seus líderes. É verdade que tais princípios podem ser mais fortes ou mais fracos dependendo do caso. Entretanto, para mudá-los ou para acrescentarmos novos itens a determinada cultura organizacional é necessário um grande esforço de transformação. Assim, para os programas de SSO implementados ganharem relevância e adquirirem perenidade é necessário também o cuidado com os aspectos da gestão comportamental.

Curiosamente, grande parte das empresas e das consultorias não se preocupa com a consolidação dos elementos culturais. Infelizmente, elas restringem seus trabalhos ao lado técnico, ignorando completamente a gestão comportamental em seus projetos de SSO. Trata-se de um erro crasso e, atualmente, imperdoável para quem deseja competir com os principais players do mercado nacional e internacional.

Com mais de três décadas de atuação e atendendo a clientes na maioria dos países da América Latina, a Afam Consultoria se tornou especialista na implementação e no desenvolvimento do programa de formação de cultura SSO baseada na gestão comportamental.

Aliando desde o início os elementos comportamentais aos aspectos técnicos em seus projetos é como a Afam Consultoria encanta clientes expressivos, como Portocel Fibria, Coca-Cola – Empaques Andina, Braspine/Braslumber e Paresa Paraguay Refrescos, sempre apresentando ótimos resultados.

Nas próximas semanas, vamos apresentar aqui no blog mais detalhes destes tipos de projetos. Curta a página da Afam Consultoria no Linkedin para receber nossas atualizações. Até mais!

#afam #gestaocomportamental #culturaorganizacional #segurancaesaudeocupacional #sso

Confira também os artigos abaixo

Princípio 05 – Como os líderes reagem ao fracasso

Para alinharmos nossos entendimentos, irei começar por alguns fundamentos do princípio 5: a) Este princípio direciona a organização para dois lugares distintos. O primeiro é CULPAR E PUNIR ou APRENDER E MELHORAR, porém IMPOSSÍVEL estar em ambos os lugares. b) Os...

Princípio 04 – O Contexto Impulsiona o Comportamento

Para entender e alinharmos nossos entendimentos, irei começar por alguns fundamentos do princípio 4: a) Os trabalhadores fazem o que fazem por uma única razão, a razão é que faz sentido para o trabalhador dado o contexto que ele vive e trabalha.b) Sistemas complexos...

Princípio 03 – Aprender a melhorar é vital!

Para entender bem este princípio, vou começar com 3 perguntas poderosas para provocar sua reflexão: a) Quais sistemas, processos e ferramentas você tem para obter feedback abertamente sobre sua organização? Quão fáceis de usar e disponíveis estão essas ferramentas...

Princípio 02 – Culpar não resolve nada

Todos se lembram que nós Seres Humanos cometemos de 5 a 7 erros por hora, não se trata de um número cabalístico, mas são estimativas feitas por pesquisadores do desempenho humano. Em sendo assim, culpar as pessoas que erram seria um contrassenso, não acham?,Bom,...

Princípio 01 – As pessoas cometem erros

Estudos a respeito de desempenho Humano e Organizacional tentam encontrar um número cabalístico de quantos erros os Seres Humanos cometem. Não temos certeza se este número esta correto, mas alguns autores diz que cometemos de 5 a 7 erros por hora, incrível não?? É...

HOP: Human And Organizational Performance – Desempenho humano e organizacional

Vamos falar sobre o “Desempenho Humano e Organizacional”- HOP. Por ser um tema um tanto quanto extenso, vamos dividi-lo em 5 partes, e por quê 5 partes?, porque são 5 princípios e irei pautar um princípio por capítulo, neste primeiro capítulo, irei contextualizar um...

27 de Julho Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho

A data é um marco histórico na luta dos trabalhadores por melhorias nas condições de segurança e saúde no trabalho.   O dia propõe uma reflexão sobre como os ambientes e processos de trabalho podem determinar tanto a saúde quanto os acidentes e o adoecimento dos...

Use a Gestão de Resíduos para proporcionar preservação ambiental, ganhos financeiros, ações sociais e conformidade legal

O que é resíduo Tudo que não tem mais utilidade direta para sua empresa e precisa ser descartado, é um resíduo. Dentre eles papel, plástico, papelão, vidro, madeira, eletrônicos, efluente, produtos químicos, hospitalar, entulho, lâmpadas, contaminados, etc. Por que...

O que são aspectos e impactos ambientais?

Aspecto ambiental é qualquer elemento que interage ou pode interagir com o meio ambiente de forma positiva ou negativa – resíduos, emissões atmosféricas, efluentes, produtos químicos, consumo de água, consumo de energia, consumo de materiais diversos. Impacto...

ISO14001 – Sistema de Gestão Ambiental

Através de uma combinação de controles administrativos e operacionais, a Gestão Ambiental tem como objetivo principal identificar e gerir seus aspectos significativos, de forma a mitigar ou eliminar os impactos negativos ao meio ambiente. Além disso, atender a...

Entre em contato!

Endereço

Alameda João Galego, 174
Santa Maria, São Caetano do Sul – SP
Cep: 09560-340